Tudo Sobre Ciência Símbolos de química verde e azul - Tudo Sobre Ciência Bandeira

Evolução

(Read Evolução, Part 1 First)

Evolução - A verdadeira ciência requer coragem
Os cientistas muitas vezes não têm nenhum medo de proclamar novas ideias contanto que não questionem a evolução. Uma dessas ideias é, por exemplo, o conceito hipotético de um "multiverso" (ou "universos paralelos"): a ideia de que exista um número infinito de universos (os quais, aliás, contêm um número infinito de cópias idênticas a você - o leitor). Embora esta ideia seja improvável, não observável e não testável – e, portanto, não científica – ela tem sido ansiosamente bem recebida pela comunidade científica. A razão é que o multiverso para eles é uma possível explicação para o ajuste fino do nosso universo sem a necessidade de um sintonizador fino.

Neste clima científico, a maioria dos pesquisadores científicos parece sentir que precisa relacionar todas as pesquisas ao esquema evolucionista das coisas. É preciso coragem por parte de cientistas individuais para livrarem-se desta camisa de força inibidora e restritiva. Charles Darwin uma vez acusou alguns adversários de "cegueira da ideia preconcebida."1 Alguém pode perguntar-se se aquelas palavras descrevem alguns cientistas de hoje em dia que foram involuntariamente influenciados a aceitar a ideia não científica de que uma explicação evolutiva tenha que ser encontrada para tudo que existe. Tal crença simplesmente não é acadêmica, mas carrega consigo certas conotações práticas ao alcançar o público. A pessoa comum argumentaria que se tudo pudesse ser materialmente explicado, isso significaria que Deus não existe. Se Deus não existe, somos senhores de tudo e não prestaremos contas a ninguém. Essa noção serve apenas para alimentar o orgulho e a arrogância nas mentes dos seus defensores.


Evolução - Cientistas seguindo as evidências
A crescente evidência contra a evolução eventualmente forçará os evolucionistas a encarar o fato de que sua posição é insustentável. "Uma ciência saudável é uma ciência que busca a verdade e deixa a evidência falar por si mesma", diz Dr. Paul Nelson.2 Embora, alguns cientistas fortemente se recusem a abandonar o bezerro de ouro da evolução e persistem em encontrar novos caminhos materialistas a qualquer custo, outros exploram com a mente aberta a ideia de uma criação especial. Na verdade, alguns já têm feito isso.

Por muitas décadas, Antony Flew, professor de Filosofia, foi o ateu mais famoso do mundo. Em todas estas décadas, "Flew conquistou sua fama argumentando que alguém deveria pressupor o ateísmo até que a evidência a favor de Deus emergisse. Ele ainda defende essa abordagem evidencialista, embora tenha sido persuadido nos últimos anos de que tal evidência exista." O professor Flew seguiu a prova até onde ela o levou: ao reconhecimento da existência de um Ser auto-existente, imutável, imaterial, onipotente e onisciente, o qual é responsável pelas leis da natureza, pela vida com a sua organização teleológica e a existência do universo.

    "Houve dois fatores em particular que foram decisivos. Um deles foi a minha empatia crescente com a visão de Einstein e outros cientistas notáveis de que tinha que haver uma inteligência por trás da complexidade integrada do universo físico. A segunda foi a minha própria perspectiva de que a complexidade integrada da própria vida – a qual é muito mais complexa do que o Universo físico - só pode ser explicada em termos de uma Fonte Inteligente.... Foi a própria evidência que me levou a essa conclusão." 4
Embora o professor Flew ainda não tenha chegado a conhecer Deus como o seu Deus e Salvador pessoal, ele chegou ao ponto de reconhecer que a existência de Deus é inegável. Em que você acredita hoje? Você já examinou a evidência por si mesmo? Até onde você a seguirá ao examiná-la?
"E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará."
(João 8:32)

Aprenda mais sobre a ciência da Criação!

Notas de Rodapé
  1. The Origin of Species, Edição do Professor (New American Library, 1958), por Charles Darwin.
  2. Filme "Unlocking the Mystery of Life", (Illustria Media, 2001).
  3. Wikipedia.org.
  4. Entrevista com Dr. Benjamin Wiker em 10 de novembro de 2007 (tothesource.org).
Agradecimentos especiais a crev.info.

Direito Autoral © 2002-2020 AllAboutScience.org, Todos os Direitos Reservados